Tudo sobre o mundo de vídeo-produção

Tecnologia 8K: uma realidade na América Latina



Na Copa do Mundo 2014, houve algumas transmissões de teste da tecnologia 8K. Quase 5 anos depois, já chegaram ao Brasil as novas TVs da Samsung, que reproduzem conteúdo nesse incrível formato. E não é só no nosso país que o gigante eletrônico anunciou seus lançamentos: México e Colômbia, dentre outros, já podem desfrutar dos benefícios desse avanço visual.


Se bem a tecnologia 8K não é uma novidade. Com a acessibilidade da tecnologia 4K, já que atualmente é bastante comum encontrar aparelhos que reproduzem esse formato, os gigantes audiovisuais — e incluso marcas menores — já estão pensando nos próximos passos do entretenimento doméstico, e tudo parece apontar para esse formato.


O que é a Tecnologia 8K?

Também chamada Ultra Full HD ou FUHD, é uma resolução de ultra alta definição (daí as siglas em inglês) de 7680x4320, ou seja, supera o 4K em quatro vezes mais pixels e é 16 vezes maior que a FHD - isto é, mais de 33 milhões de pixels!


Uma imagem 8K — chamada assim porque ela tem aproximadamente 8.000 pixels de largura — oferece a sensação de realismo mais do que qualquer outro tipo de resolução anterior.


Embora o olho humano não consiga distinguir tantos pixels, a degradação de cor é muito mais agradável. O resultado são contornos mais precisos e texturas super nítidas - mas, o que realmente muda com o 8K?


Como essa tecnologia afeta a produção audiovisual?

Marco Brea, Gerente Regional de Vendas para a América Latina do Grupo Vitec, provedora líder global de produtos e soluções audiovisuais, sugere que a melhora das tecnologias repercute grandemente em outros produtos, já que o nível de detalhe é impressionante.

Portanto as luzes, por exemplo, precisam ser muito acuradas e fortes, e isso repercute na capacidade das baterias. O streaming num futuro pode ser em 8K, o que significa que será preciso melhorar a velocidade de transmissão de dados de uma rede, e assim por diante.


Uma curiosidade nesse sentido: podemos mencionar a restauração 8K do filme Lawrence da Arábia, em 2012, em comemoração ao seu 50º aniversário. Quando o filme foi examinado, os detalhes eram tão bons que dava para ver uma série de linhas na película, causadas pelo calor do deserto durante a filmagem!


Outro ponto a considerar é que, apesar da oferta cada de televisores cada vez maiores, essa é uma tecnologia que se adapta a espaços urbanos, como pequenos apartamentos, onde já não é necessário liberar espaço na sala para ter uma boa experiência visual.


Portanto, podemos ver a tela mesmo estando bastante perto — mais ou menos um metro e meio, dependendo das polegadas do aparelho — sem que tudo vire pontinhos de cores.

Isso, junto com o impressionante realismo, o HDR, picos de brilho mais altos e a tecnologia Direct Full Array, que corrige os tons cena por cena, melhorando incrivelmente o contraste, cria uma sensação incrível de profundidade e imersão, semelhante ao cinema.


Para os entusiastas do cinema, filmar em alta qualidade como a 8K permite rodar cenas com distância, e editá-las na pós-produção para serem reproduzidas em uma menor resolução, sem perda de detalhes - uma boa notícia para os fãs de documentários.


Vale a pena adquirir dispositivos 8K?

Ainda não há muitos conteúdos disponíveis em 8K (uma exceção é o filme Guardiões da Galáxia Vol. II, filmado em FUHD), e um dos principais problemas quando surgiu o 4K era adaptar as imagens de menor resolução para essa nova realidade. Com isso em mente, os fabricantes já pensaram em uma solução para lançar seus produtos em 8K, sem que isso seja um inconveniente.


A Samsung, por exemplo, utiliza o chipset dedicado Quantum Processor 8K nas suas TVs. Por meio de 256 algoritmos, o dispositivo permite fazer upscaling, ou seja, reescalar automaticamente a imagem para ser vista em 8K, além de melhorar o som.


Esta tecnologia já existia para adaptar imagens à resolução 4K, ou seja, a proposta da Samsung alcança metas absurdamente incríveis. Para converter a 4K, as TVs formavam uma imagem maior, copiando os pixels da imagem original. Para fazer o upscaling em 8K, a TV “entende” o conteúdo e recorre a um banco de dados de milhões de imagens para melhorar os elementos da cena e fazer a reescalação.

Embora atualmente só tenha sentido usar essa tecnologia em televisores grandes, de pelo menos 75 polegadas, há dispositivos que já estão um passo à frente.


A Pisofttecch, empresa fundada em Hong Kong, focada na investigação e desenvolvimento de produtos visuais inovadores, vai lançar não só a primeira câmera de realidade virtual de 360 graus do mundo, a Pilot Era: ela também grava em 8K. A Sony, por sua vez, anunciou que a próxima Playstation admitirá gráficos 8K, e Stadia, a plataforma de jogos do Google, já anunciou que disponibilizará conteúdos nessa resolução.


O HyperDeck Extreme 8K HDR, por exemplo, permite gravar 8K nativo em H.265, ou seja, não falta muito para que a maioria dos conteúdos de teledifusão, produção ao vivo e sinalização digital seja em 8K, como acontecerá durante as Olimpíadas 2020 em Tóquio.


A tecnologia 8K vale a pena se você gosta de entretenimento em grande escala. Mas, de qualquer forma, após o furor dos lançamentos, o preço dos aparelhos 8K diminuirá e, sem dúvidas, essa nova resolução marcará o futuro da produção audiovisual e do consumo doméstico.


Um bom sinal é que se especula que o mercado de tecnologia 8K deverá atingir US$ 26,8 bilhões até 2024, enquanto, neste ano, a expectativa é de US$ 2,9 bilhões. A tendência é que os consumidores prefiram a resolução 8K e, como já mencionamos, isso implica mudanças em uma grande quantidade de produtos e empresas fornecedoras de tecnologia.


O esperado é que o segmento que mais cresça no mercado da tecnologia 8K seja a televisão, já que as pessoas procuram cada vez por uma experiência de cinema em casa. Porém, os projetores, câmeras profissionais, monitores e computadores portáteis também farão a diferença nos números finais.


Além disso, por conta da capacidade de transmitir imagens gigantes em altíssima resolução, espera-se que a indústria dos esportes e entretenimento tenha uma significativa participação no mercado das 8K.


O futuro chegou: as empresas estão apostando forte na tecnologia 8k, e você, está preparado para ela?

Produtos

  • Câmeras Profissionais

  • DaVinci Resolve e Fusion

  • Switchers de Produção Ao Vivo ATEM

  • Ultimatte

  • Gravadores de Disco e Armazenamento

  • Captura e Reprodução

  • Digitalização de Filmes Cintel

Venda de equipamentos de informática,

 

foto, produção, áudio, vídeo, broadcast e cinema.

Blog

Fórum BCTV

Produtos

  • Conversão de Padrões

  • Conversores Broadcast

  • Monitoramento de áudio e vídeo

  • Equipamentos de Teste e Medição

  • MultiView

  • Roteamento e Distribuição

  • Streaming e Codificação

  • Atem Mini

  • Atem Mini Pro

Categorias

Suporte 

Horário de Atendimento

De 2ª à 6ª feira, das 9h às 18h

E-mail: comercial@bctv.com.br

Sobre a BCTV Projetos e Equipamentos

  • Sobre a Blackmagic Design

  • Sobre a BCTV Projetos e Equipamentos

  • Presença na SET Expo

  • Lançamentos NAB Blackmagic

Para mais informações sobre produtos e serviços da BCTV Projetos e Equipamentos preencha o formulário de contato e aguarde o breve retorno da nossa equipe de atendimento.

  • Facebook ícone social
  • Insta e-Black.com.br

2020 BCTV Projetos e Equipamentos

CLP SOLUÇÕES COMERCIO E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA EIREL - CNPJ: 29.494.455/0001-92

Rua Itapeva, 26 – Cj. 1106/1107 - Bela Vista - São Paulo – SP

comercial@bctv.com.br | (11) 4800-5015

Prazo de entrega de 2 a 30 dias úteis (podendo sofrer alteração dependendo da localização)

  • Email
  • Facebook ícone social
  • Insta e-Black.com.br